30 de agosto de 2012

Entram em cena os “institutos de pesquisa”: primeira etapa da fraude eleitoral eletrônica

foto eleiçõesCom o inicio do circo eleitoral, desta vez de características municipais, as pesquisas eleitorais são o primeiro “combatente” político da burguesia a entrar em cena, antes mesmo do próprio horário eleitoral gratuito.
Como a maioria das candidaturas majoritárias postas pelo regime carece de base social, as pesquisas eleitorais cumprem a função de “popularizar” os postulantes do anonimato, que sempre começam a corrida eleitoral com índices muito baixos, para depois repentinamente aparecerem liderando a disputa. A exceção se faz quando se trata dos governantes que pleiteiam a reeleição, neste caso ou já partem disparados na frente (um indício de que a eleição já está definida) ou não conseguem decolar em momento algum (sinal de que perderam o apoio da burguesia). Muitos ingênuos (úteis) poderiam pensar que o IBOPE ou Data Folha realmente utilizam elementos técnico-científicos em seus trabalhos por “encomenda”, ledo engano! Estes supostos “institutos” ganharam um enorme peso político com a implantação do sistema eleitoral totalmente digitalizado, ou seja, na votação eletrônica (voto virtual) e totalização computadorizada. Como não se pode mais aferir o voto do cidadão, pela inexistência de sua materialidade, a totalização eletrônica fica a cargo de uma equipe de “técnicos” dos TREs, subordinados aos desembargadores nomeados pela oligarquia dominante em cada região. Neste caso, as “pesquisas eleitorais”, promovidas pelos respeitáveis “institutos”, só precisam de um software instalado nos respectivos computadores do TRE para confirmarem seus prognósticos estatísticos. Em quase duas décadas do surgimento da urna eletrônica, já são inúmeros os casos mais evidentes e “patéticos” do golpe da “casadinha”, ou seja, pesquisa eleitoral e urna eletrônica atuando em conjunto, sob o comando da máfia burguesa hegemônica. Um destes episódios burlescos, marcados pela pantomima de seus protagonistas, foi a eleição do ex-governador Lúcio Alcântara em 2002, pelo PSDB-CE, quando o TRE emitiu o último boletim oficial dando a vitória ao candidato petista José Aírton, o tucano de “alta plumagem”, Tasso Jeressati, pego de “surpresa” correu até a sede da justiça eleitoral para ele próprio emitir um novo resultado (anulando o boletim já divulgado) empossando o correligionário Lúcio Alcântara.

A fraude eleitoral, não nasceu com a urna eletrônica nem tampouco com as pesquisas eleitorais, é um produto histórico inerente a própria democracia burguesa. Lenin há mais de um século, estudou os mecanismos do processo eleitoral, no marco da ditadura capitalista, concluindo que seus resultados expressam sempre a forma distorcida da vontade popular. Passadas várias décadas e distintas etapas da correlação de forças da luta de classes, podemos afirmar que hoje o processo político da fraude no interior das eleições representativas não só foi ampliado como tornou-se um sofisticado mecanismo da “indústria” eleitoral. Isto significa que as distorções políticas próprias da democracia burguesa, como o peso econômico dos candidatos ou o apoio que recebem da imprensa capitalista, agora são potenciados pela manipulação direta do voto popular.

Casos como o escândalo do Proconsult, na eleição de 1982 no Rio de Janeiro, onde a poderosa rede Globo buscou impedir a vitória de Leonel Brizola, são considerados hoje como os primeiros “laboratórios” da fraude eletrônica. Em 1989, na primeira eleição direta para presidente após a saída de cena da ditadura militar, novamente a família Marinho atuou para derrotar um candidato considerado “adversário” de seus interesses, combinando a farsa midiática com a fraude na totalização dos votos. Com a legitimação social das pesquisas, agora ficou bem mais fácil “adequar” os boletins oficiais da justiça eleitoral, impossíveis de serem contestados por qualquer partido político ou organização da classe operária. Todos devem confiar na lisura de nossos “probos” juízes e desembargadores, já que o voto virtual não pode ser armazenado e tampouco recontado, a não ser nos programas dos computadores estatais.

A esquerda reformista tupiniquim aceitou passiva a introdução da urna eletrônica, saudando o atual mecanismo de contagem de votos como um “avanço da modernidade”, o curioso é que países na vanguarda da eletrônica e informática, como o Japão e até mesmo os EUA, não adotaram este sistema virtual, pela insustentabilidade de sua aferição material. Na verdade, para se instalar institucionalmente um mecanismo eleitoral fraudulento como o brasileiro, inclusive já exportado para outras semicolônias, é necessário um amplo acordo político no seio das classes dominantes com o objetivo de estabilizar o regime burguês por um longo período. No caso de países imperialistas, com uma tradição republicana mais arraigada e sem um profundo consenso partidário no interior da burguesia, fica impraticável estabelecer a completa virtualidade do processo eleitoral.
Como marxistas não depositamos nenhuma confiança ou credibilidade nos instrumentos e cortes da justiça eleitoral e seus “parceiros” do IBOPE… Desgraçadamente, a chamada “oposição de esquerda” seguiu o mesmo caminho do reformismo “chapa branca”, e se recusa a denunciar a urna eletrônica, como parte integrante deste grande embuste representado por este regime bastardo da democracia dos ricos e seu escopo institucional. A classe operária poderá avaliar a conveniência política conjuntural de participar ou não de um processo eleitoral burguês, mas sem nunca legitimar seus resultados cada vez mais fraudulentos e corruptos, signos da atual etapa mundial de brutal ofensiva imperialista sobre os povos e nações oprimidas.
Fonte: Diário Liberdade

15 comentários:

Flavia Tavares on 2 de setembro de 2012 00:54 disse...

Durante anos fiscalizei eleições. Agora com as "urnas eletrônicas" nem se vê fiscais de partidos. Já está tudo "combinado"...

Hugo Hoffmann on 4 de setembro de 2012 08:08 disse...

Há anos trabalhei orgulhosamente como mesário nas eleições, este ano não irei mais. Obrigado pelas informações. Não posso impedir o circo, mas posso deixar de usar o nariz de palhaço.

adeway on 9 de setembro de 2012 18:53 disse...

Ademir MUSKOPF 09/09/2012

pergunto existe como fraudular as urna eletronica para que numa eleiçao municipal um candidato a prefeito ganhar a eleiçao mesmo sabendo que vai perder

Ardiana on 14 de setembro de 2012 23:52 disse...

O ex-Deputado Federal Fernando Chiarelli já denunciava a venda de lacres de "Urna" pelo próprio TRE/TSE, no qual o Candidato que comprasse tais "lacres" tinham maiores chances de vitória nas Eleições! Além do que o Eng. Amilca e um professor da USP, não me recordo o nome, já estavam solicitando uma Urna para conferência, qual foi recusado à eles.

Anônimo disse...

Tive noticias que isso poderá acontecer em minha cidade. Como faço pra denunciar e evitar que seja dado um golpe na democracia? E a quem denunciar?

Anônimo disse...

Eu queria ver as tais provas e os culpados sendo presos e julgados... Até então as declarações são meros fogos de artifício em ano eleitoral. Veja que não estou sendo contrário às afirmações, mas esse país não precisa só de afirmações ou alegações, precisa é de AÇÃO (prisões preventivas + julgamentos + jogar a chave fora).

Anônimo disse...

na cidade de aramina s/p muitos eleitores nao conseguiram votar para prefeito ,por esse motivo:digitavam os numeros do vereador e confirmava ;mas quando iriam digitar o numero do prefeito ,aparecia candidato enesistente ouvotaçao confirmada;tiveram reclamaçoes mais nada adiantou.

Anônimo disse...

Na eleição do meu município várias pessoas disseram não ter visto a foto do candidato, ou que não puderam votar para prefeito.
Tal fato pode ter influenciado no resultado da eleição.
Vamos criar um movimento para por fim a urna eletrônica.

Anônimo disse...

Como verificar se houve fraude nas eleições da minha cidade? Como comprovar?

Anônimo disse...

Pode sim qualquer equipamento eletrônico cujo use um software e usado para gerenciar pode se definir o resultado que quiser independente do numero que seja digitado na urna pode ser totalmente manipulado caso não aja uma fiscalização correta
Só que em nosso pais o que vale o o maior dinheiro então ate que se prove ao contrario o resultado e correto.

Anônimo disse...

na minha cidade, em alguns votos, não apareceram a foto do candidato. Seria uma prova de que algo está errado?

Anônimo disse...

Moço, estou tendo a certeza quer isso aconteceu em minha cidade. o candidato a reeleição do pt, que passou quatro anos sem fazer nada, e ainda teve em sua administração o maior indice de corrupção e robalheiras possíveis e imaginaveis, que tinha 60% de rejeição e que no dia da eleição, só se via nas ruas a manifestação de outra candidata, e que mesmo antes de abrir as urnas, eles já se reuniram na praça perto do forum e comemoraram a vitoria. to me sentindo um otário, um palhaço, e ninguem pode fazer nada( Itapetinga-Ba ( O reeleito José Carlos Moura ) PT. - se alguem investigar aqui, vai achar alguma prova, as pessoas na cidade estão perplexa com o resultado - por favor nos ajude, tem como?

Anônimo disse...

na minha cidade algumas urnas não tava boa porque as pessoas iao vota e não parecia o rosto do canditato principalmete algumas escolas o que fazer com esse acontcido

Marcio Gil on 26 de outubro de 2012 16:47 disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Marcio Gil on 26 de outubro de 2012 16:51 disse...

(moderação favor publicar este texto no lugar do anterior que era falho de informações)

Em Nova Friburgo na região serrana do Rio de Janeiro algo de muito estranho parece ter acontecido. Antes das eleições as pesquisas de intenção de voto foram feitas por empresas pequenas, todas desencontradas:

1ª por R M Mariath para um jornal local Nova Imprensa entre 13/08/12 e 13/08/12, 450 entrevistados

Saudade (PSB) 44%, Rogério Cabral (PSD) 15%, Jairo (PHS) 8%, outros entre 1% e 2%

2ª por Agência Orbe para V R Friburgo Eventos entre 18/09/12 e 19/09/12, 800 entrevistados

Saudade (PSB) 26%, Jairo (PHS) 24,1%, Rogério Cabral (PSD) 18,8%, Edil Nunes (PSOL) 5,8%, outros até 1%

3ª por GERP Serviços de Marketing para Rogério Cabral 22/09/12 e 24/09/12, 500 entrevistados

(note que foi feita apenas 3 dias depois da anterior e encomendada por um dos candidatos)

Rogério Cabral (PSD) 30%, Jairo (PHS) 28%, Saudade (PSB) 19%, Edil Nunes (PSOL) 4%, outros com 2%

foi divulgada em termos de votos válidos (sem os indecisos):

Rogério Cabral (PSD) 35%, Jairo (PHS) 33%, Saudade (PSB) 22%, Edil Nunes (PSOL) 5%, outros com 2%

4ª por R M Mariath para um jornal local Nova Imprensa entre 24/09/12 e 25/09/12, 515 entrevistados

Saudade (PSB) 40%, Rogério Cabral (PSD) 20%, Jairo (PHS) 17%, outros entre 1% e 2%

5ª por Agência Orbe para V R Friburgo Eventos entre 28/09/12 e 29/09/12, 800 entrevistados

Não foi divulgada.

No dia da eleição circulou na cidade um material apócrifo com estas palavras:

"Atenção povo friburguense, não vote para prefeito, as urnas de Nova Friburgo já foram inseminadas com votos favorecendo um candidato, com ou sem o seu voto um prefeito será eleito. Mas se você não deu o seu voto ele será desmascarado, fique atento porque uma nova quadrilha está pronta para saquear Friburgo outra vez. Chega de ser passivo. Vamos a guerra"
http://friburgonoticias.blogspot.com.br/2012/10/lixo-urna-com-defeito-e-material.html

Resultado da eleição:

Rogério Cabral (PSD) 35,58%, Jairo (PHS) 32,83%, Saudade (PSB) 23,90%, Edil Nunes PSOL 6,36%, outros com menos de 1%

Ou seja, exatamente igual a pesquisa encomendada pelo vencedor! O que nos deixa com a pulga atrás da orelha se o material apócrifo não tem razão.

Ficam perguntas: Porque todas as pesquisas parecem ter sido manipuladas? Porque a última pesquisa não foi divulgada? Como pode um candidado dobrar sua intenção de votos em três dias? Como pode a única pesquisa correta ser a encomendada pelo vencedor? Estas perguntas vão ficar pingando por quatro anos...

Estes dados qualquer um pode comprovar consultando o site do TSE e pesquisando na Internet.

Postar um comentário

Gostou do que encontrou aqui?
Então fique à vontade para fazer seu comentário. E não se esqueça de recomendar aos amigos.
Seja bem-vindo e obrigado pela visita!

A moderação está habilitada, assim, seu comentário só será publicado após aprovação do Administrador.

 

Visitantes On-line

free counters

assine o feed

siga no Twitter

Postagens

acompanhe

Comentários

comente também

Widget Códigos Blog modificado por Dicas Blogger

Fraude Urnas Eletrônicas – FUE

Desde 05/12/2008. Plataforma: Blogger

Home .:. Contato .:. Política de Privacidade

Copyright © 2009 WoodMag is Designed by Ipietoon for Free Blogger Template