11 de março de 2009

PF-AL monta força-tarefa que vai apurar crime eleitoral

Polícia Federal O superintendente da Polícia Federal em Alagoas, delegado José Pinto de Luna, apresentou hoje à imprensa os integrantes da força-tarefa que irão ajudar a investigar cerca de 300 inquéritos sobre crimes eleitorais que teriam sido praticados por candidatos nas eleições de 2008 no Estado. O grupo é composto por dois delegados, duas escrivãs e quatro agentes oriundos dos Estados de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Sergipe, Pernambuco, Piauí, Bahia e São Paulo.

"Esta é uma prova de que a bandalheira está sendo combatida em Alagoas. É uma resposta às pessoas que se consideram acima do bem e do mal", afirmou Luna, durante coletiva. Segundo ele, os policiais chegaram ontem e deverão permanecer em Alagoas cerca de 60 dias ou até a conclusão dos inquéritos, que apuram fraudes eleitorais, compra de votos e abuso de poder econômico.

A chegada da força-tarefa ao Estado é fruto de um pedido feito em conjunto pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-AL) e pela Associação Alagoana dos Magistrados (Almagis) ao ministro da Justiça, Tarso Genro. O pedido foi feito no mês de janeiro e contou com o apoio da própria superintendência da PF em Alagoas, que reconheceu a carência de policiais para investigar 300 inquéritos já instaurados e outros 400 que ainda não foram abertos.

O juiz Fernando Tourinho, conselheiro da Almagis, defendeu a permanência da força-tarefa por tempo indeterminado no Estado. "Precisamos investigar todas essas denúncias. O crime não pode ficar impune. Fomos a Brasília para sensibilizar o ministro da importância de reforçar o policiamento federal em Alagoas. Sabemos que nem todos que estão sendo investigados serão indiciados, mas não podemos abrir mão de averiguar a veracidade das denúncias", argumentou.

Luna disse que o objetivo da força-tarefa é dar agilidade a oitiva de testemunhas, diligências e perícias em documentos. As investigações se concentram em denúncias de crimes eleitorais praticados por candidatos a prefeitos e vereadores, a maioria eleitos. "São acusações de compra de votos, transferência irregular de título, transporte ilegal de eleitores, crimes de calúnia e difamação contra candidatos", explicou.

Reforço nas eleições - Pinto de Luna informou também que a Polícia Federal montou um esquema especial para atuar na fiscalização das eleições complementares que irão ocorrer em quatro municípios alagoanos, no próximo domingo. "Estaremos trabalhando em regime de plantão, como todo o nosso efetivo operacional e nossa equipe de inteligência, ajudado as forças de segurança do Estado a garantir a lisura do pleito", afirmou o superintendente.

De acordo com o Tribunal Regional Eleitoral de Alagoas (TRE-AL), cerca de 40 mil eleitores voltam às urnas para eleger os prefeitos de Porto Real do Colégio, São José da Laje, Porto de Pedras e Estrela de Alagoas. As eleições complementares foram definidas depois que o pleno do TRE constatou irregularidades no pleito desses municípios.

Reportagem original do Yahoo Notícias de 10 de março de 2009.

Saiba mais sobre o assunto:

Achou interessante? Compartilhe! :

RSS FeedsGostou deste artigo? Então, não se esqueça de comentar. Se tiver interesse, cadastre-se para receber gratuitamente as postagens por e-mail ou assine nosso RSS Feed.

5 comentários:

ferreirão on 11 de março de 2009 20:05 disse...

Muito boa as reportagens, venho sempre acompanhando o blog. Parabéns

Fraude Urnas Eletrônicas on 11 de março de 2009 22:15 disse...

Olá ferreirão,
Continue acompanhando o Fraude Urnas Eletrônicas! Temos muitos artigos para serem publicados. Atualmente, postamos de dois em dois dias, uma vez que o assunto abordado é um pouco complicado, requer paciência e análise na redação e escolha dos temas.
Continue participando. Deixe seus comentários, sugestões e críticas. Sua opinião é muito importante para nós.

COTURNO CARIOCA on 12 de março de 2009 16:04 disse...

TSE garante registro de candidatura de Alair Corrêa em Cabo Frio
12/03/09

Na noite de terça-feira, o deputado estadual Alair Corrêa (PMDB), candidato na última eleição municipal em Cabo Frio, Região dos Lagos, conseguiu no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) o registro de sua candidatura à prefeito da cidade. Ele venceu por 4 votos a 1.

Segundo os integrantes do TSE, a competência para aprovação ou para rejeitar contas do governo é do Legislativo e não do Tribunal de Contas do Estado.


BLOG DO SIDNEY REZENDE

Fraude Urnas Eletrônicas on 12 de março de 2009 22:28 disse...

Coturno Carioca,
As eleições 2008 na cidade de Cabo Frio foram bastante tumultuadas, sustentaram um clima permanente de guerra, se transformaram em uma balbúrdia jurídica e, para finalizar, existem várias denúncias de fraude nas urnas eletrônicas. Pelo que parece, entre todos os problemas, agora Cabo Frio tem um prefeito.
Aproveitamos a oportunidade para agradecer a referência ao Fraude Urnas Eletrônicas no seu site. São poucos os que mostram a cara e expõem suas opiniões.

Sérginho das Meninas on 7 de abril de 2009 20:56 disse...

Espero que a justiça seja feita,pois isso tem que acabar, eles os poderosos estao acostumados a fazer esse tipo de coisas ,comprar votos e ficar por isso mesmo,mais tenho fé em Deus e nessa equipe de policias que estao apurando os fatos.

Postar um comentário

Gostou do que encontrou aqui?
Então fique à vontade para fazer seu comentário. E não se esqueça de recomendar aos amigos.
Seja bem-vindo e obrigado pela visita!

A moderação está habilitada, assim, seu comentário só será publicado após aprovação do Administrador.

 

Visitantes On-line

free counters

assine o feed

siga no Twitter

Postagens

acompanhe

Comentários

comente também

Widget Códigos Blog modificado por Dicas Blogger

Fraude Urnas Eletrônicas – FUE

Desde 05/12/2008. Plataforma: Blogger

Home .:. Contato .:. Política de Privacidade

Copyright © 2009 WoodMag is Designed by Ipietoon for Free Blogger Template